5 dicas de como fazer um benchmark excelente

Seja qual for o ramo do seu negócio, provavelmente existem muitas empresas com objetivos, produtos e serviços parecidos com o seu. Para se destacar da concorrência, portanto, é preciso entender o que já foi feito e como você pode inovar.

Benchmark é, de forma resumida, a prática de buscar as melhores referências e práticas realizadas pelo seu mercado  seus concorrentes. O objetivo é encontrar oportunidades para melhorar a percepção do público sobre a sua marca.

Quer entender como funciona essa estratégia? Confira nossas dicas e descubra como fazer um benchmark no seu negócio!

Como funciona o benchmark?

Antes de mostrarmos como fazer um benchmark, vamos apresentar os 4 tipos mais comuns no mercado:

1. Benchmark de processos

Como o nome já indica, aqui são avaliados os processos de uma empresa. Você pode recolher dados por meio de visitas, pesquisas, entrevistas, eventos de networking e muito mais. O ideal é identificar como seu concorrente executa determinada tarefa e avaliar se há pontos de melhoria ou oportunidades na execução destas.

2. Benchmark de métricas de desempenho

Aqui, você poderá observar como a sua concorrência avalia o desempenho do seu negócio para, a partir disso, criar as suas próprias métricas de desempenho. Já falamos aqui no blog sobre a importância de mensurar os resultados de suas estratégias, então aproveite para conferir!

3. Benchmark estratégico

Nesse caso, são identificadas as estratégias vencedoras que ajudaram empresas concorrentes a chegarem onde estão em seus mercados. A partir desses insights, é possível avaliar o que funciona para o seu negócio e o que pode ser adaptado.

4. Benchmark funcional

O objetivo do benchmark funcional é identificar maneiras diferentes de desenvolver atividades do dia a dia operacional.

Como fazer um benchmark no meu negócio?

1. Defina seus objetivos

Antes de começar a estudar seus concorrentes, defina exatamente o que você vai analisar e o que pretende melhorar dentro de seus processos internos. Fazendo isso, você poupará tempo e esforços desnecessários, focando-se em analisar os pontos que realmente te interessam dentro da concorrência.

Se, ao contrário da concorrência, a sua empresa ainda não usa WhatsApp, por exemplo, você pode usar o benchmark para entender como a ferramenta é capaz de aumentar seus resultados.

2. Busque as melhores referências no seu mercado

Já que vamos aprender com a concorrência, que seja com os melhores, certo? Então, não tenha medo: busque as empresas que são realmente referências no mercado para sua análise. Entenda como elas poderiam alcançar os objetivos definidos na etapa anterior e use esse conhecimento como base para montar o seu próprio plano de ação.

3. Discuta as lições aprendidas

Um dos maiores benefícios do uso do benchmark é o estímulo do debate interno sobre as descobertas feitas durante a pesquisa, então não hesite em compartilhar o seu conhecimento com toda a equipe. Dessa forma, todos poderão decidir quais são as melhores atitudes a serem tomadas a partir da pesquisa.

Imagine que, em suas pesquisas, você descobriu que seus concorrentes terceirizam suas ações de marketing na internet. Uma discussão com a sua equipe pode mostrar se é viável fazer o mesmo e se esse investimento valeria a pena para a sua empresa.

4. Teste tudo o que aprendeu

Agora que toda a pesquisa já foi feita, é hora de colocar a mão na massa. Aqui, é importante montar um plano de ação e fazer testes rápidos com as ideias que foram geradas a partir do benchmark. Dessa maneira, você poderá garantir um processo de aprendizado bastante rápido para todos os envolvidos nas melhorias.

5. Faça do benchmark uma atividade contínua

Depois de analisar sua concorrência, é preciso estabelecer dentro da cultura da empresa a prática de observar continuamente o que o mercado está fazendo de bom e aprender com essas ações  só assim a empresa se manterá em constante evolução.

Normalmente, uma empresa que trabalha com o benchmark de maneira constante está sempre aberta a aprender com seus próprios erros, implementando melhorias baseadas nesse aprendizado e obtendo novos insights.

Entendeu como fazer um benchmark para a sua empresa? Então, não se esqueça de deixar suas opiniões, dúvidas e sugestões aqui nos comentários!